Integrantes

Conheça os músicos

Pé de Cerrado

Pablo Ravi

Músico, ator, palhaço, produtor, diretor, compositor e professor. Formado em artes cênicas, idealizou o Pé de Cerrado ao realizar a trilha sonora de peça teatral de Ariano Suassuna. Como compositor, é responsável por grande parte do trabalho autoral do Pé de Cerrado. Toca na noite brasiliense há mais de vinte anos. Tem ampla experiência de direção musical com diversas bandas, no teatro e em festivais. Foi regente do coral infantil do SESI, em Taguatinga.

Atualmente realiza trabalho de conscientização e valorização da cultura indígena para crianças e adolescentes em parceria com a etnia Fulni-ô, de Pernambuco. Estudou canto, piano e sanfona na Escola de Música de Brasília, é diretor musical do Circo Teatro Artetude é produtor do Grupo Cultural Pé de Cerrado.

Bruno Berê

Violonista, guitarrista e compositor. Formado em guitarra pela Escola de Música de Brasília e em música pela Universidade de Brasília, estudou também na Escola Brasileira de Choro Rafael Rabello. Bruno Berê é professor e mantém projetos de música instrumental em parceria com músicos da cidade.

Fernando Rodrigues

É músico profissional há 21 anos. Estudou na Escola de Música de Brasília: cursos de teoria musical, baixo elétrico, contrabaixo acústico e canto. Foi professor de música no projeto social Fábrica de Cidadania, localizado no Lago Oeste de 2010 a 2013 com patrocínio da Petrobrás, onde ensinou crianças, adolescentes e adultos a tocar percussão no grupo TAMBORES DE RESPONSA.

É técnico de som e proprietário do Sonar Ensaios  e gravações onde há 17 anos realiza produções e gravações de jingles, trilhas sonoras e discos dentre eles, Rodrigo Rollemberg  (Jingle  para Senador  2010) , Arlete Sampaio (jingle 2010 ) Homenagem a Miguel Arraes PSB 40 Homena Projeto Eu faço Cultura da CAIXA,  (Trilha de Pé de Cerrado  (Cultura Candanga  FAC/DF 2010 e Pé de Moleque  FAC/DF 2015) , Assis Medeiros  (lamina  2016) , Lauro Aires (Centropia  2015), Fabio Miranda (Caravana Solidão FAC /DF 2012 e Chamamento  FAC/DF 2016), Aminthas  Angel 2015, Felipe K e os Vetores 2014, Paulo Tovar ( disco Juriti ),Leandro Morais (Album Preta FAC) ,

No Teatro, fez sonoplastia, dança e trilha sonora da peça “A Santa a porca e a puta”, de Ariano Suassuna dirigida por Alessandro Brandão , Trilha Sonora e como músico do grupo de dança ALAYA, no espetáculo CEREBRARE. Produção musical do Projeto Todos pela Água: peça teatral A Casa do Desperdício, e acompanha, como músico o Grupo Mamulengo Alegria.

Dono de uma habilidade musical única, toca com os mais variados artistas nas noites da capital.

Bruno Ribeiro

Cantor, compositor, violonista. Há doze anos no teatro trabalhou com o grupo Os Donos do pedaço. Formou-se em Artes Cênicas na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes (DF). Atuou na peça “A Pena e a Lei”, de Ariano Suassuna, exibida em Brasília. Traz experiência de vários outros trabalhos teatrais. Foi professor da Fundação Educacional do Distrito Federal e estudou canto, violão e violoncelo na Escola de Música de Brasília.

Pedro Tupã

Estuda música desde há mais de 15 anos. Em 2002, participou do show de lançamento do CD “Reza” no programa de “Instrumental SESC” em São Paulo. Em 2008 estive na Alemanha com o grupo, convidados a participar de festivais de arte e cultura. Gravaram o CD Schmuckstrasse (A Rua das Joias), lançado na Alemanha e no Brasil em 2009.

Tupã mudou-se para Brasília em 2010, onde passou a estudar percussão popular e pandeiro na Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello, percussão sinfônica na Escola de Música de Brasília e Licenciatura em Música na Universidade de Brasília. Marcado pela versatilidade, Tupã atua em diversos contextos musicais: se apresenta com orquestras grupos de cultura popular, companhias de teatro.

Atua também como arte educador ministrando palestras, oficinas e workshops em projetos sociais e artísticos. Formado em música pela Universidade de Brasília, desenvolveu projeto de extensão, dando aulas de percussão para alunos da rede pública. Dá aulas de percussão na Banda Marcial do Colégio Marista de Brasília e tem na função de professor uma de suas grandes paixões.

Clênio Guimarães

Percussionista e Mestre em Música pela Universidade Federal de Goiás – UFG (Área de Concentração – Música na Contemporaneidade, Linha de Pesquisa – Música, Cultura e Sociedade). Em 2011 defendeu a dissertação intitulada – Sussas e Curraleiras Kalungas: na Folia do Divino Pai Eterno da cidade de Cavalcante – GO e na Festa de Santo Antônio da comunidade do Engenho II.

Sua formação musical variada e ampla proporciona que atue como professor de Percussão Popular, Percussão Erudita e Bateria. Desde 2010 é professor efetivo da Secretaria de Educação do Estado de Goiás atuando como professor de bandas musicais e da disciplina música para o ensino fundamental (6º ao 9º anos).

Também é docente do IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás), em regime temporário, lecionando no curso Técnico em Instrumento Musical. Licenciado em Música pela Universidade de Brasília – UnB, tem ainda em sua formação Cursos Técnico em Música e Técnico em Instrumento – Bateria, pela Escola de Música de Brasília – EMB (2006). Como percussionista integrou a primeira formação da banda Salve Jorge, atualmente banda Salve.

Davi Abreu

Davi Abreu iniciou seus estudos musicais há 26 anos na Escola de Música de Brasília, onde concluiu o curso de Flauta Transversal. Concluiu também o curso de Bacharelado em Flauta Transversal pela Universidade de Brasília (UnB). Participou de diversas apresentações com as principais orquestras e grupos de câmara da Escola de Música de Brasília e da UnB.

Atua como músico freelancer e como professor de flauta transversal desde 2004. Atuou, nos anos de 2010 e 2011 como tutor do curso de Licenciatura em Música pela UAB/UNB. De 2010 à 2012, como professor de flauta transversal nas Oficinas Básicas Pontuais, organizadas pela APAM/CEP/EMB. Em 2012, concluiu o curso PROFORM, da Universidade Católica de Brasília. É flautista do Grupo Cultural Pé de Cerrado. Atualmente, além de integrante do grupo, é professor concursado da Secretaria de Educação do DF.

Irmãos Saúde

Os irmãos, amigos e palhaços Chaubraubrau e Raquaquá, entre participações especiais no Pé de Cerrado, tomaram logo suas poltronas num grupo em que a parceria é sucesso absoluto. Trazendo os personagens brincantes, da cultura popular, a dupla não deixa o público ir embora sem muito gargalhar. Entre piadas, caretas, acrobacias e diversos números circenses, eles deixam todos bem à vontade para dançar, num convite ao brincar. E também para refletir, em cenas pra lá de provocativas.

Os irmãos saúde aprenderem com os mestres, com a tradição, com o circo popular. Na linguagem do circo de rua, trazem consigo um talento que só ao vivo se pode dimensionar. No mundo das esquetes tradicionais do circo brasileiro, a habilidade do improviso torna cada espetáculo único.

A dupla não abre mão do humor crítico, da reflexão a partir do sorriso, se dedicando para que sua arte não se torne a reprodução de preconceitos e estereótipos. Como a vida é um eterno aprendizado, as respostas do público são sempre mais uma possibilidade de criação e de novidades!

Renato Nunes

Diretor de palco, roadie, músico e produtor. Exerce a profissão há 16 anos e há sete atua como diretor de palco. Começou a carreira como roadie. Atualmente, coordena equipes de roldagem em diversos eventos. É diretor de palco dos espetáculos do grupo há 10 anos.

É professor e realiza projetos sociais na formação de jovens do DF para prestarem serviços técnicos a eventos. É um profissional comprometido com a criação de oportunidades para jovens da periferia e tem atuado em defesa da categoria profissional de técnicos do DF, no combate à precarização dos serviços.

Trabalhou em inúmeros eventos, de variados portes, e com uma diversidade grande de artistas também. Entre eles, destacam-se Plebe Rude, Raimundos, Etno, GOG, Galinha preta, Ellen Oléria, Renata Jambero, Girafestival, Claro que é Rock – Brasília e São Paulo, Festival de Blues de Brasília, Rola Pedra, Soy Loco por ti America, Cerrado Virtual, Encontros de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros (GO) entre outros.